Encerramento da campanha com o apoio da Associação de Duque de Caxias

À esquerda Agostinho Guerreiro, Teneuza Cavalcante (presidente da ADAE) e Arciley Pinheiro, com engenheiros da Associação

No fechamento de sua campanha à reeleição do Crea-RJ, Agostinho Guerreiro se reuniu na noite de ontem (07), em Duque de Caxias, com a Associação Duquecaxiense de Arquitetos e Engenheiros (ADAE). Na ocasião, o candidato expôs alguns dos seus feitos à frente do CREA-RJ e contou com o apoio da entidade. A avaliação da campanha é positiva, após muitas reuniões em diversas regiões do estado e com empresas e entidades representativas.

Segundo a presidente da ADAE, Teneuza Maria Cavalcante, a gestão de Agostinho foi muito boa para a região. Mesmo tendo participado por 6 anos de outra gestão anteriormente, Teneuza avalia que sua entidade teve toda a atenção possível por parte do Crea-RJ nos últimos três anos.

“Tive o respeito, a consideração, e o tratamento da entidade da forma que ela existe e sem se pensar no que eu participei no passado. Tive de Agostinho lisura, tudo o que eu podia ter em matéria de empenho e desenvolvimento da minha associação. Houve para a gente um tratamento igualitário. Todos os inspetores foram nomeados na gestão anterior, e até o presente momento eles continuam na gestão do Agostinho tendo dele a mesma consideração e respeito que sempre tivemos de todo o sistema”, afirma Teneuza.

Arciley Pinheiro, candidato a conselheiro federal, panfletou na ANP e Transpetro e pediu aos profissionais que votem amanhã.

Arciley panfletando

Às vésperas das eleições do Confea – Crea, o candidato que Agostinho Guerreiro apoia para o Conselho Federal, Arciley Pinheiro, panfletou seu material de campanha nesta manhã (07), na porta da Agência Nacional do Petroléo (ANP) e da Transpetro (Petrobras Transporte), no Centro do Rio. O candiadato fez um apelo para que engenheiros, agrônomos, metereologistas, técnicos e profissionais, registrados no CREA- RJ votem para dar legitimidade a esses mandatos.

“Com relação ao Conselho Federal, ele é composto de 18 conselheiros. No entanto, temos 27 estados. Dessa maneira, o Rio de Janeiro, depois de alguns anos sem conselheiro federal está agora tendo que eleger um. E o sorteio para escolher a composição do Conselho Federal tem que ser com profissionais da modalidae de Agronômia: engenheiro agrônomo. engenheiro florestal, metereologista, engenheiro ambiental, de pesca, quer dizer alguém dessa área”, disse Arciley.

Para ele, quanto mais gente votando melhor para o sistema. Ele explicou também que os mandatos não são remunerados, trata-se de um trabalho quase voluntário. Apesar das dificuldades de locais para votação, dessa vez o voto pode ser realizado em qualquer sessão.

Panfletagem na sede principal da Petrobras no Centro do Rio

Enquanto Agostinho panfletava na porta da Petrobras, Emanuel Cancela, secretário geral do Sindipetro, e outros integrantes do sindicato estavam distribuindo o jornal Surgente.

Na manhã desta sexta-feira (04), Agostinho Guerreiro
esteve com diversos correligionários da Petrobras distribuindo material de campanha na entrada dos funcionários da
principal sede da Petrobras no Centro do Rio, na Avenida Chile. Nos acessos à empresa também estavam integrantes do Sindicato dos Petroleiros
(Sindipetro) distribuindo o seu jornal, Surgente, com as reivindicações da categoria.
Assim como os sindicalistas, Agostinho Guerreiro também defende o pré-sal para
o povo brasileiro. Emanuel Cancela, secretário geral do Sindipetro, que distribuía o Surgente, disse ser importante a realização da eleição para a presidência do Crea-RJ e que o Sindipetro apoiava as eleições. Agostinho conversou com Cancela durante a panfletagem e trocaram impressões sobre os acontecimentos recentes.

Carlos Herlaim, engenheiro da Petrobras

Antonio Martins, engenheiro de meio ambiente da Petrobras, que esteve ontem na panfletagem do Edita, também estava hoje no Edise, como é conhecido o edifício sede. Carlos Alberto Herlaim, engenheiro eletricista da Petrobras,
ajudou na distribuição do material e declarou seu apoio à nossa candidatura. “Eu estou apoiando o Agostinho Guerreiro pelo cuidado que ele tem
com a coisa pública, por ter feito um bom trabalho com os funcionários do
Crea-RJ e pela sua seriedade. Eu acho que com esse tempo à frente do Crea-RJ, com essa
experiência que adquiriu nessa última gestão, fará um mandato muito melhor nos
próximos anos”, destacou.